A beleza e o requinte das panelas feitas de cerâmica
28 de março de 2019
Algumas curiosidades sobre a Turquia
21 de agosto de 2019

Kintsukuroi: A arte de reparar a cerâmica quebrada

Além de ser uma forma de reparar a cerâmica quebrada, esta técnica japonesa não oculta as rachaduras, mas as torna o centro da atenção, embelezando ainda mais as peças. A cerâmica quebrada se parece muito com os fragmentos deslocados de nossas vidas. Hoje vamos conhecer um pouco mais sobre o “Kintsukuroi”. Custa muito uni-los porque, após o impacto da decepção, da perda ou da traição, todos nós nos sentimos como uma xícara ou um prato quebrado. Mas essa peça fragmentada pode voltar a recuperar sua beleza se a consertarmos de modo adequado. A maioria de nós repararia essa tigela aplicando a clássica cola super rápida.

No entanto, os japoneses levam muito tempo praticando uma arte que, além de ser uma técnica para salvar a cerâmica, é também uma filosofia com a qual aprendem. Falamos da técnica “Kintsukuroi” ou reparação em ouro: uma estratégia maravilhosa através da qual criar um novo objeto, mais bonito, forte e com reflexo de uma dimensão psicológica que já conhecemos: a Resiliência. Afinal, a quebra de um objeto conta uma história. Talvez, esse prato caiu no chão por um descuido, por estarmos com a cabeça em outro lugar, muito longe de nossa realidade. Pode ser que essa peça cerâmica de nosso jogo de chá tenha se quebrado em uma reunião com amigos, enquanto ríamos, enquanto compartilhávamos um bom momento de felicidade.

Cada entalhe na cerâmica de porcelana faz referência a um momento de nossa vida. Jogá-la no lixo é, sem dúvida, algo desnecessário. Seria como abandonar um ferido, como nos negar a sanar um mal de amor… Tudo isso são reflexões que se encaixam nessa filosofia nipônica do Kintsukuroi, que já é conhecida no mundo inteiro e que tanto agrada as pessoas.

Origem do Kintsukuroi

Para compreender esta técnica tão especial, devemos viajar para o final do século 15, à época dos Xoguns. Ashikaga Yoshimasa foi o Xogum que deu início a esta tradição milenar.

Depois que suas xícaras de chá favoritas e feitas de uma rica cerâmica se romperam, decidiu enviá-las à China, para serem reparadas. Pouco tempo depois, as xícaras foram devolvidas com alguns grampos muito chamativos de metal que prejudicavam toda a beleza dos dois pedaços de cerâmica. O Xogum ficou muito incomodado com o resultado e pediu para seus artesãos que dessem uma solução àquilo.

Então, eles fizeram assim: limitaram-se a selar os pedaços quebrados com uma pasta em ouro para criar, dessa forma, um objeto diferente, mais bonito e mais poderoso. O Xogum, então, ficou encantado com o resultado!!!

A cerâmica quebrada que foi reparada através da técnica “Kintsukuroi” tem uma propriedade maravilhosa: torna-se mais forte, as xícaras e os pratos já não se rompem com tanta facilidade.

 

*FONTE

Comentários estão fechados.